terça-feira, 22 de junho de 2010

“Le crépuscule d’un idole” de Michel Onfray (notas da 1ª leitura)


Pg. 17 "…Marx, Nietzsche e Freud, três amigos" de M.O.
Pg. 18 - Félix
Pg. 27 – " a possibilidade de tornar-me terapeuta gelava-me." (perante o efeito que as aulas de psicanálise tinham sobre os seus alunos). A casta dos psicanalistas
Pg. 28 – Os 10 bilhetes postais de Freud na Universidade de hoje
Pg. 34-35 Freud o mentiroso: inventando casos para apoiar a sua teoria
Pg. 39 – Freud o anti-filósofo porque quer ver-se como cientista (anti-racional)
Pg. 40 – A psicanálise é a autobiografia de Freud
Pg. 43 – "Desconfiemos dos filósofos que organizam a sua posteridade" (Freud destrói a sua correspondência e tenta destruir a que enviou ao amigo Fliess)
Pg. 44 – Freud, como todos nós, o homem…
Pg. 61 – Freud apresentado como precursor de Nietzsche!!!
Pg. 100 – A auto-análise só funciona para Freud, todos os outros psicanalistas tiveram de ser psicanalizados regularmente (de 5 em 5 anos)
Pg. 151 – "… que mulher aceita um homem cujo modelo arquitepal de libido é a sua mãe inatingível?"
Pg. 161 – Freud defendendo o adultério
Pg. 161 – Breuer vs Breuer
Pg. 198 – Se nos lembramos dele tivemos complexo de Édipo, se não nos lembramos dele também tivemos mas recalcámos
Pg. 211 – As religiões falharam (Freud)
Pg. 215 – Sadismo e masoquismo (Freud)
Pg. 222 – Freud não entendeu o que "leu" de Nietzsche
Pg. 235 - Anna Freud
Pg. 237 – Freud criminoso: Anna Freud desde os 13 anos que assistia às reuniões semanais dos psiquiatras em Viena onde se discutia o lado obscuro (e perverso) dos seres humanos
Pg. 246 – "ninguém me ajuda" (Freud)
Pg. 256 – Algo e o seu contrário (Freud receita divã, neurolépticos e tudo o mais que há à mão)
Pg. 279 – As consequências de ser um perverso
Pg. 287 – "sou quase incapaz de mentir" (Freud)
Pg. 297 – Freud enuncia postulados
Pg. 303 – Freud mentiroso na defesa dos casos que teve de histeria masculina é alvo de risota entre os médicos de Viena
Pg. 307 – Freud e a prevenção da masturbação
Pg. 308 – (depois de a sua nomeação ter sido recusada) Freud manda uma cliente rica comprar um ministro para ser aceite como professor na Universidade
Pg. 314 – Freud nunca deu uma definição precisa de inconsciente (operativa, falsificável)
Pg. 338 - Freud o nojento – o caso Emma Eckstein (http://pt.wikipedia.org/wiki/Emma_Eckstein ; Freud nunca reconheceu o erro, pelo contrário)
Pg. 339 – A masturbação é tão perigosa que masturbar-se implica neurose mas não se masturbar implica também a neurose (Freud)
Pg. 370 – Freud o mago
Pg. 374 – A interpretação do sonho do cliente é a melhor via para aceder ao inconsciente do PSICANALISTA!
Pg. 381 – A Freud pouco importa a verdade
Pg. 391 – Freud dormia durante as sessões de psicanálise (não é um problema, para isso criou a figura da "atenção flutuante" em que os inconscientes comunicam) e não tomava notas durante as sessões
Pg. 393 – A psicanálise cura pessoas saudáveis
Pg. 394 – A psicanálise não é para pobres, os pobres devem permanecer doentes, só têm a ganhar com o "ganho da doença"
Pg. 395 – Para ser curado o paciente tem de acreditar que o psicanalista o vai curar
Pg.398 – Freud o charlatão
Pg. 403 – Freud obcecado pelo dinheiro cobrava 450 euros por consulta, oito consultas por dia, seis dias por semana
Pg. 414 – "os pacientes são uma escumalha" (Freud)
Pg. 415 – Freud não ganhou o prémio Nobel da medicina (enganou-se na categoria, devia ter concorrido ao da literatura)
Pg. 421- Freud o canalha: Freud psicanaliza as amantes de Jones e Ferenczi (seus discípulos) e passa as informações recebidas aos interessados; Freud usa o que sabe dos discípulos, durante as análises, quando se incompatibiliza com eles
Pg. 424 - O pequeno Hans (se o ridículo matasse…)
Pg. 441 – O pensamento mágico e irracional em Freud
Pg. 446 – Todo o falhanço terapêutico da psicanálise é um sucesso para a teoria psicanalítica (Freud)
Pg.456 – Todos nós (que recusamos a psicanálise) estamos muito doentes, a nossa resistência ao divã é a prova disso (Freud)
Pg. 467 – A psicanálise fracassa devido ao seu sucesso curativo
Pg. 477 – Freud criticou explicitamente o uso da psicanálise para uso na libertação sexual
Pg. 478 – Freud fascista: detestava comunistas e sociais-democratas e critica-os mas nada critica aos fascismos
Pg. 488 –Freud essencializa e desterritorializa a sexualidade
Pg. 488 – O pessimismo trágico de Freud, os humanos nunca mudarão
Pg. 497 – Freud ferozmente anti-masturbação (ele que tinha sempre os bolsos com buracos diz na sua biografia a empregada)
Pg. 499 – Razões para desaconselhar o onanismo (11 sessões dedicadas ao tema na sociedade psicanalítica de Viena): acto anti-social, acto demasiado simples, acto desrealizante (o onanista mete a realidade em segundo plano), acto hedonista, acto regressivo e acto antinatural nas mulheres porque é um acto masculino
Pg. 505 – Freud e as mulheres
Pg. 507 – A inveja do pénis
Pg. 520 – Freud alienado do presente
Pg. 525 – Para Freud Mussolini é um herói da cultura (dedicatória num livro de Freud para Mussolini)
Pg. 534 - Freud fascista: admirava Mussolini e Dolfuss e detestava comunistas e sociais-democratas; defende a necessidade de um caudilho para controlar as massas
Pg.537 – o ser humano é um efeito, não uma causa, quer para Freud quer para Marx
Pg.544 – A psicanálise recusa a história como causa
Pg. 545 - Freud defensor de caudilhos
Pg. 546 – Quando Freud precisou de Mussolini este ignorou-o
Pg. 554 – como explica Michel Onfray o sucesso da psicanálise no Sec. XX:

  1. O sexo entra realmente, pela primeira vez, no pensamento ocidental (mal mas entra!)
  2. Freud organiza bem uma sociedade internacional de psicanálise, hierarquizada, rígida e combatente
  3. A psicanálise oferece, ainda, uma visão totalizante do humano
  4. A psicanálise é adequada a um século XX onde triunfa por todo o lado a pulsão de morte
  5. A psicanálise aproveita a mediatização do Freud-Marxismo (apesar de Freud odiar os Freud-Marxistas, Reich em particular)
Pg. 568 – "O ego, o Deus dos períodos de decadência"
Pg. 570 - Wilhelm Reich, o Freud-Marxismo
Pg. 571 - Herbert Marcuse, o Freud-Marxismo
Pg. 575 – A psicanálise não cura (escreve Freud à beira da morte)



P.S.: Para uma outra leitura ver http://www2.jornaldacidade.net/artigos_ver.php?id=7190 .

domingo, 20 de junho de 2010

Nietzsche e o nihilismo

finalmente um post em inglês.
obrigado Professor Robert C. Solomon

sábado, 19 de junho de 2010

Angola no seu melhor, o Sexo Ocasional

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Tehura

Bate-me, bate-me muito.
E se ao amanhecer tiver esquecido
não esqueças que esqueci,
um sorriso de desdém,
trocista,
um Deus caído, um homem.

Bate-me, bate-me muito.

Segui o meu hóspede,
o que empunha o chicote,
o violador sagrado!
Num compasso descontrolado
vens-te num suspiro
como a chuva de Março.

Mas não me olhes nos olhos.
bate-me antes, bate-me muito.

Lisboa, 17 de Março de 2004

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Azam Ali - O Felix!

O tema "O Felix" (Sec. XII, Latim) foi retirado do fantástico solo no arranque do álbum "Portals Of Grace" (2002). Ouçam e deleitem-se.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Um livro: o longo e tortuoso caminho da invenção do amor no Ocidente

"El Libro de buen amor narra las andanzas de un clérigo que vive en un dilema morrocotudo: seguir el buen amor (a Dios) o entregarse al loco amor (carnal). Él se debe a su cristiano oficio de guiar las almas hacia la virtud pero no puede reprimir el instinto de buscar ayuntamiento con "hembra placentera". Y no lo tiene fácil. Como le cuesta convencer a las candidatas, el arcipreste eleva una queja formal al dios del amor por publicidad engañosa, desatención y malas prácticas. La cosa cambia cuando contrata alcahuetas, grandes intercesoras del trato amoroso medieval. Su favorita es la astuta Trotaconventos, con la que establece una provechosa sociedad."



in http://cultura.elpais.com/cultura/2010/06/09/actualidad/1276034402_850215.html

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Lição de economia

domingo, 6 de junho de 2010

Novos destinos de viagem

Trinidad e Tobago

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Tuvan throat (canto polifónico)

uma das maravilhas desta nossa Terra, Tuvan throat singing, uma variação particular do canto polifónico do povo Tuva do sul da Sibéria.

Tuvan Throat Singing - Igor's Solo

terça-feira, 1 de junho de 2010

Novidades do limão

Cientistas japoneses garantem que espremer um pouco de sumo de limão dentro da vagina antes do sexo pode matar os espermatozóides, tornando-se um contraceptivo barato e simples.
Assim, os brasileiros, juntando o útil ao agradável, adicionam um pouco de açúcar, gelo e caipirinha na hora da relação sexual e, usando o pénis como socador, têm um novo tipo de caipirinha: a caipixota (ou caipiceta, ou caipibuça).
Os mais refinados dão-lhe nome de caipigina e bebem-na de canudinho.
Beba .
Chupe...
Coma... Lamba. Sei lá, porra!!!
Mas, sempre com moderação!!!

E LEMBRE-SE...SE LAMBER NÃO CONDUZA, SE CONDUZIR NÃO LAMBA!

de Argentan a Caen I

primeira etapa, Argentan, Baixa Normandia, uma típica cidade normanda , provinciana, sempre chuvosa, gente simples e afável.
a Universidade Popular de Argentan é basicamente uma tenda de circo
com os ursos substituídos pelo Michel Onfray e os seus convidados. hoje o circo estava cheio de uma audiência heterogénea onde faltavam jovens e sobravam reformados, o tema de hoje era Colette, o feminismo e a gourmandise.
rodeado de ferozes especialistas em Colete, cada um mais culto que o outro, Michel Onfray, claramente fora do seu palco, passou o tempo a resolver os inúmeros problemas de som e imagem. os convidados eram:
Macha Méril, feminista mal-fodida mas com sentido de humor;
Evelyne Bloch-Dano, (ex) feminista claramente reconciliado com os homens, passou o tempo a tentar pôr em perspectiva o comportamento e a escrita de Colette mas foi a única a fazê-lo;
Natacha Polony, feminista mal-fodida, provavelmente estéril e instalada na idade crítica, deu a impressão de nada querer realmente saber da biografia de Colette mas conhecer a fundo a sua obra;
Périco Légasse, fanático de Colete e da alma culinária francesa, foi o moço dos aplausos profusos pelo timbre de voz e veemência do discurso.
lá fora os vendedores de produtos regionais esgotaram os stocks e devem ter regressado às aldeias de bolsos recheados. a audiência foi aplaudindo as performances dos artistas.
o programa para os curiosos foi este:
  • 11h30 – 18h : Marché du terroir
  • 14 h -16h : Jardins d’écriture - “Les mille et un jardins de Colette”, par Evelyne Bloch-Dano (chapiteau) En savoir plus...(PDF)
  • 15h - 16h : Goûter philosophique pour les enfants, par Gilles Genevieve ( manable)
  • 16h15 - 17h : Extraits du film “Colette”, de Gérard Poitou-Weber, avec Macha Méril
  • 17h - 18h15 : Table ronde avec Michel Onfray, Macha Méril, Evelyne Bloch-Dano, Natacha Polony, Périco Légasse.
  • 18h15 – 19h : Concert Ravel, par Patrick Cohen et ses élèves, et Maya Villanueva, soprano
  • 19h - 20h30 : Dîner préparé par Arnaud Viel/La Renaissance et Dominique Tulane, charcutier-traiteur
    Sur réservation au 02 33 12 11 60 - 15€ (chapiteau)
  • 20h30 - 22h : Démonstration culinaire avec ALAIN DUTOURNIER/Le Carré des Feuillants à Paris (2 étoiles), présenté par Périco Légasse/Marianne et Jeannine Coureau
  • 22h : Concert 2ème partie