segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Piadolas













Uma séria, outra nem tanto!



sábado, 29 de outubro de 2011

Já vou

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Lição de vida

Um mendigo entra num bar e pede a um homem que lhe pague um café.
Com pena, o homem oferece-lhe uma cerveja. O mendigo diz:
- Não, obrigado. Não bebo. Só quero o café.
Então o homem oferece-lhe a compra de um bilhete de Lotaria.
- Não, obrigado. Não jogo. Só quero o café.
Com muita insistência o homem oferece-lhe um cigarro.
- Não fumo. Só quero o cafezinho - recusa o mendigo.
O homem insiste novamente e diz que paga uma noitada com uma prostituta.
- Não, obrigado. Eu não traio a minha mulher. Só quero um café.
Então o homem leva o mendigo para a casa e diz à mulher para lhe preparar um café.
Curiosa, ela pergunta ao marido:
- Por que é que me trouxeste para casa um mendigo sujo e malcheiroso só para tomar um café?
- Para te mostrar como fica um homem que não bebe, não joga, não fuma e não dá uma queca por fora de vez em quando...

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Encontro com Michel Onfray

domingo, 23 de outubro de 2011

The Ethical Slut

"A puta ética está apaixonada, mas ela vive de relações múltiplas. Para evitar o inevitável sofrimento do seu parceiro, ela põe em prática uma prudência que evita tanto a transparência sartreana como o silêncio pequeno-burguês. Ela segue uma pragmática concreta, por exemplo, uma vida de casal, mas em apartamentos separados.

Este texto propõe-se reabilitar o prazer sexual que fez ondas mesmo, e sobretudo, entre as feministas onde algumas são púdicas, comungando no ódio aos homens pensados como agressores sexuais por princípio, desprezando os jogos amorosos entre iguais de corpos sexuados, lúdicos e felizes, etc.

As putas éticas não condenam a pornografia em si mesma, mas sim o seu uso brutal, violento, que reproduz o esquema dominante da nossa sociedade pratiarcal, capitalista e liberal. Uma de entre elas, Annie Sprinkle, diz justamente : « A resposta ao mau porno, não é interditar o porno, é fazer bom porno»."    M. Onfray

Slut(puta) é "uma pessoa (qualquer que seja o seu sexo) que tem a coragem de viver a sua vida segundo o princípio radical de que o sexo e o prazer são coisas boas", e mais geralmente alguém que aceita o facto de gostar de sexo e de intimidade, e que escolhe praticá-los de uma maneira ética e aberta em vez de enganar o seu parceiro.

"... SlutWalk has given me a huge boost in gaining the confidence to be proud of being a Slut and confidence in trying to show people that women should be and are allowed to have sex with multiple people, in and out of partner relationships, and choosing to express sexuality is not bad and not an invitation to violence."


Ler também "A outra resposta à violação".

sábado, 22 de outubro de 2011

Sofia

à minha avó Sofia
Senhora, obrigado pelo resgate das águas,
pelas tardes de Verão à sombra das mimosas;
pelos cuidados e o sorriso fácil
pelo menino adoptado à vida.

Senhora, obrigado por seres
sem razão para ser,
a correcção possível do Mundo
quando se espera apenas um inferno.

Senhora, obrigado por teres sido a outra
mãe, eterna enquanto houver dias e noites,
e os meus olhos que viste, virem
não serás esquecida, vives em mim.

Lisboa, 08 de Maio de 2011

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Família de professores