terça-feira, 22 de maio de 2012

Neu amb cireras

Um nevão excepcional nos Pirenéus orientais e cerejas como Deus manda.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Foda-se!

Sandra Laing* com os pais

Anda um gajo na rua a dizer:
- Foda-se! Foda-se! É preciso ter azar, Foda-se!
E murmura:
- Refoda-se!
Passa por ele um padre e diz:
- Desculpa, mas não é bonito dizer isso assim na rua! Que te aconteceu meu filho?
- Desculpe padre mas é que nasceu hoje um filho meu.
- Ah, parabéns meu filho, parabéns, mais uma alma do Senhor. E porque dizes esses palavrões, devias dizer "aleluia, aleluia"?
- Não é isso padre, é que eu sou branco a minha mulher é branca e bebé é mulato!
E diz o padre:
- Foda-se!


(*) Sandra nasceu em Piet Retief, uma pequena cidade conservadora da África do Sul dos tempos do  apartheid. Ambos os pais de Sandra e todos os seus avós eram brancos. O seu irmão mais velho era também branco mas Sandra e o seu irmão mais novo tinham traços africanos. Os pais de Sandra eram ambos membros do National Party e apoiantes do Apartheid. Durante o apartheid, as escolas eram segregadas; contudo, como ambos os pais eram brancos, ela foi enviada para uma escola de completamente-brancos. Os seus pais esperavam que ela clareasse ao crescer; contudo, em vez disso, ela escureceu e o seu cabelo encarapinhou ainda mais.

Fonte: Wikipedia

sábado, 12 de maio de 2012

113

I
Amélia


Amélia tem pela frente a longa noite do soldado de sentinela, a noite da enfermeira.
Lá fora está a beleza do meio da Primavera, mas aqui cruzam-se dores, misérias e esperanças desrazoáveis. Há anos que é enfermeira do exército.
Cada noite, Amélia faz a rotina que lhe ensinaram: receber o turno, ler os relatórios de enfermagem, dar a medicação, trocar umas palavras com os soldados internados e preparar a medicação seguinte. Mais tarde, na quietude da madrugada fará os seus relatórios.
Pelas 2h00 da madrugada o silêncio do hospital é entrecortado por algum gemido ou murmúrio do paciente do quarto 113.
Amélia tem medo de pensar. Na madrugada não tem como não se deixar tomar pela sua alma. Um a um, os seus fantasmas apresentam-se, sem serem convidados.
Um deles, um velho autoritário e sábio diz-lhe:
- Eu conheço-te bem, disfarçaste-te mas não enganas ninguém: nasceste puta, para servir e ser usada. Arranjaste este trabalho para disfarçares os teus impulso de cabra mas a mim não enganas.
- Mas servir a quem, responde Amélia?
Tem um homem em casa, dedicado, atento e cuidadoso, meigo, um homem como os tempos de hoje

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Ser pobre é uma merda


quarta-feira, 9 de maio de 2012

A recompensa mais do que suficiente



Saudações de um amigo teu que nunca conheceste, eu que sou um bocadinho de ti e testemunho que a tua alma ainda não morreu toda, Borges:
"Sou todos os livros que li, todas as pessoas que conheci, todos os lugares que visitei, todas as pessoas que amei.

domingo, 6 de maio de 2012

O Joãozinho frequentava a escola e sempre que o professor explicava alguma matéria, o Joãozinho cuspia na mão e passava pela testa. Isto sucessivas vezes até que um dia o professor lhe perguntou:
- Joãozinho, sempre que dou nova matéria, tu cospes na mão e passas pela testa; podes explicar-me porquê?
O Joãozinho responde:
- Sr. Professor, é que a minha irmã, quando está namorando, eu ouço ela dizer para o namorado: "cospe na cabeça que entra melhor!"

P.S.: Ao crescer o Joãozinho muda de estilo e passa ao estilo "trolha".

elle

Uma aragem marinha abana as palmeiras.
Despes uma peça de roupa
como quem desprende do céu
uma nuvem carregada de promessas.

Um dia cruzarás o mar
para colocara meus pés uma oferta
de joelhos, como escrava do desejo
e nas mãos abertas a alma carregada de flores.

Pela tua vontade a Terra muda
os céus fazem-se claros e caros,
ao sol, que como uma girândola
reverbera promessas de sangue.

Assim haja verdadeira vontade
de colher o fruto que amadureceu
todos estes Invernos
no teu seio de submissa.

Assim sejas alimento
na ceia canibal do desejo
e objecto dialecto e infame
à mesa do teu Senhor.

Há nascimentos sem baptismo
e baptismos sem nascimento.
Tomo-te nas minhas mãos
e faço-te minha , puta elle.

Lisboa, 21 de Março de 2011

sábado, 5 de maio de 2012

As 27 coisas que aprendi sobre as mulheres, vendo filmes pornográficos


1.  Todas as mulheres vão para cama de salto alto.
2.  Homens nunca são impotentes.
3.  Quando for lamber uma mulher, 10 segundos são mais do que suficientes.
4.  Se uma mulher for apanhada se masturbando por um homem estranho, ela não vai gritar de vergonha, mas vai insistir para que ele tenha sexo com ela.
5.  Mulheres sorriem com gosto depois dos homens lhe encherem a cara de esperma.
6.  Mulheres curtem sexo com homens feios e de meia-idade.
7.  Mulheres gemem incontrolavelmente quando estão fazendo um broche.
8.  Mulheres sempre se vêm quando o homem se vem.
9.  Todas as mulheres se vêm fazendo um grande escarcéu.
10.  As pessoas da década de 70 só conseguiam vir-se se estivesse a tocar um solo de guitarra ao fundo.
11.  Aquelas mamas  são todas de verdade.
12.  Uma prática sexual comum para um homem é pegar o seu pénis em estado “meia-bomba” e batê-lo no rabo da mulher.
13.  Homens sempre gritam “OH, YEAH!” quando se vêm.
14.  Se são dois homens numa mulher, eles se cumprimentam no final (e a mulher não fica com nojo!).
15.  Dupla penetração faz as mulheres sorrirem.
16.  Não existem homens asiáticos.
17.  Se você encontrar um casal de amigos seus tendo sexo no quintal, o homem não vai te cobrir de porrada se você chegar e enfiar o pénis na boca da moçoila.
18.  Sim, há uma história.
19.  Quando está comendo a moça por trás, o homem consegue excitar a mulher dando vários estalos no rabo dela.
20.  Enfermeiras fazem broches aos seus pacientes.
21.  Os homens sempre tiram antes de se vir.
22.  Quando a sua namorada te apanhar ganhando um broche da melhor amiga dela, ela só vai chatear-se por um momento… e depois vai entrar no bacanal.
23.  Mulheres nunca têm dor de cabeça… ou menstruação.
24.  Quando uma mulher está fazendo um broche ao cidadão, sempre é bom que ele diga “Isso, chupa” pra que ela não se esqueça do que está fazendo.
25.  Cus sempre são limpos.
26.  Um homem gozar no rabo de uma mulher satisfaz ambas as partes envolvidas no processo.
27.  Mulheres sempre se surpreendem.

                                                                                      Fonte:  27 coisas que se aprende num filme porno

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Ricardo e Jô

Dois grandes: