sexta-feira, 19 de julho de 2013

Carta a Meneceu

Preciosidade, em 11 páginas a receita para ser feliz:

Carta Sobre a Felicidade
ou a conduta humana para a saúde da alma


Sinopse
Esta carta é uma decidida exortação à prática da filosofia, onde se promove esta disciplina como tendo uma única meta: tornar feliz o Homem que a pratica durante o percurso da sua existência, desde a mais tenra juventude até à idade mais avançada. 
No texto a morte é-nos apresentada como o maior e o mais aterrador dos males. Como é necessário vencer esse medo da morte; ninguém deve temê-la, dado que não temos vantagem nenhuma em viver eternamente; o que nos importa não é a duração mas a qualidade da vida. 
Também são abordadas as diversas formas do desejo, acompanhadas por uma necessidade imperiosa de controlá-lo, tendo por objectivo a saúde do corpo, quanto a tranquilidade da alma, o que não deixa também de ser uma boa definição do próprio prazer, tal como Epicuro o concebe. 
Por fim, aborda-se o homem sábio, e para Epicuro este nunca deverá acreditar no destino e na sorte, como se estes fossem fatalidades inabaláveis e sem esperança, deixando despontar aqui a crença do autor, sobretudo na vontade e na liberdade do Homem.


P.S.: Uma tradução da carta pode ser lida aqui, http://carmencarmina.blogspot.pt/2011/12/morte-nao-nos-diz-respeito-carta.html

1 comentário:

  1. Olá..obrigada pela visita em meu blog...não entendi muito bem a mensagem lá..mas gostei, assim posso devorar seu blog...gostei..beijos meu emti Senhor.

    ResponderEliminar