sábado, 21 de fevereiro de 2015

Vergonha alheia.

Quando a tugalha fala grosso


Portugal é historicamente devedor e cronicamente de imigração para pagar a dívida que, nos poucos momentos da sua história que é credor ou que acolhe imigrantes, se comporta como um canalha arrogante. Não é uma enorme estupidez maltratar quem no futuro nos vai emprestar dinheiro ou casa?
A Tugalândia compra histórica e sistematicamente mais do que vende ao mundo porque a tugalha vive em terra pobre e gosta de consumir o que não produz, nada demais, há muitos outros povos assim, mas isso se paga SEMPRE. E para pagar a diferença do que consome sem produzir, que é que a tugalha tem para vender que o mundo queira comprar?
CARNE HUMANA!
Sim, os tugas especializaram-se em vender carne humana tal como os suíços se especializaram em vender relógios ou os suecos em vender madeira...
Eu sei que soa horrível e é horrivel. Uma vergonha nacional de que não se fala em Portugal e que "outros" ainda não falam.
Vamos aos meus dados, imperfeitos e pejados de erros históricos:
De 1430 - 1530 a tugalha vendeu os seus próprios filhos...
De 1530 a 1889 a tugalha comprava/catava pretos em África e revendia a bom preço nas Américas (enquanto continuava a vender alguns filhos)...
A partir de 1889 já ninguém comprava pretos e recomeçaram as vendas de filhos em larga escala, quem nunca leu "A selva" pode ver o filme: eloquente...
 .
Destinos de "imigração":
De 1850 a 1900 vendeu a carne dos filhos para o Brasil;
De 1900 a 1930 vendeu a carne dos filhos para os EUA;
De 1950 a 1970 vendeu a carne dos filhos para a França e Alemanha enquanto "emprestava" filhos a Angola e Moçambique - mais tarde seriam devolvidos, penso que foi a única devolução histórica;
De 1975 a 1985 vendeu a carne dos filhos para a Suíça;
De 2005 a 2015 a festa é grande e os compradores são mais que muitos, Angola, Brasil, Península Arábica, Moçambique, Brasil, Suíça e Inglaterra.
Os próximos compradores em grosso serão Canadá e Alemanha...
As vendas atuais têm de ser em grande escala porque os filhos que saem mandam muito menos dinheiro para casa (comprar casa na Madalena ou uma bicicleta em Lisboa é enviar dinheiro para casa).
---
Quereis fazer o favor de acordar ou estais bem assim?
---
P.S.: Diz a wikipedia que "Quando as exportações são maiores que as importações registra-se um superavit na balança, e quando as importações são maiores que as exportações registra-se um déficit. Normalmente, uma balança comercial deficitária implica uma balança corrente também ela deficitária, pois balança comercial é comumente a componente com maior peso na balança corrente. Contudo, o déficit comercial pode ser compensado com os superávits das restantes balanças correntes. Tal foi o caso de Portugal durante grande parte da segunda metade do século XX com as remessas dos emigrantes, que são contabilizadas na balança de transferências correntes."

Sem comentários:

Enviar um comentário